Tags

, ,

zxx

Com o insight de usar nomes como Jeff Bezos, Larry Page e Elon Musk para mostrar que se todos esses bilionários fossem, por exemplo, Jenny Bezos, Lara Page e Elen Musk, eles não seriam tão ricos assim só pelo fato de serem mulheres, a Ogilvy brasileira conquistou mídia nacional e internacional.

Diante de uma proposta corajosa e criativa, a agência paulistana mostrou que as mulheres enfrentam muitos outros desafios no mundo dos negócios. Principalmente quando o assunto é empreendedorismo. Mulheres empreendedoras têm apenas 7% de chances de receber fundos de investimento, 5% de subsídios dos governos e 14% de empréstimos.

Veiculada na Forbes Brasil, a ação dá continuidade à premiada campanha de 2017, “Mulheres Forbes II”, trazendo novamente as versões femininas de alguns dos principais bilionários da sua lista.

“No ano passado, tivemos uma campanha de grande sucesso, muito premiada, e que chamou a atenção de todos para esse grave problema da disparidade salarial entre homens e mulheres. É um tema que continua em evidência e a campanha é uma forma de reforçar que a Forbes se posiciona contra a desigualdade”, diz Antonio Camarotti, CEO da revista.

Compartilhada em diversos portais brasileiros, a campanha se destacou nesta quarta-feira (30) em endereços como o Creativity Online, site parceiro da conceituada Ad Age. Confira abaixo algumas imagens para entender a proposta dos criativos brasileiros:

Ficha Técnica

Presidente Grupo Ogilvy Brasil: Fernando Musa
VP nacional de criação: Claudio Lima
Diretor de criação executivo: Félix del Valle
Diretor de criação: Eduardo Doss
Redator: Guilherme Moreira, Marcos Botelho e Phylippe Moura
Diretor de arte: João Alexandre e Guga Bittencourt
Art buyer: Francini Santiago
Mídia: Betânia Aragão
Atendimento: Juliana Fernandes
Aprovação do cliente: Antonio Camarotti
Estúdio de fotografia: Rodrigo Ribeiro
Estúdio de ilustração: Notan

http://adnews.com.br/publicidade/acao-da-ogilvy-sobre-desigualdade-de-genero-e-destaque-internacional.html

Anúncios