Tags

, , , , , , ,

21 de março de 2018 – 6h56

Não haverá, possivelmente, muitas áreas da atividade humana em que a Inteligência Artificial não estará presente, em muito breve.

No Marketing não é diferente.

Mas o que talvez não tenhamos claramente em mente é em que áreas essa presença da IA se dará, de que forma se dará e se isso já está, ou não, acontecendo.

Fiz aqui um pequeno apanhado para facilitar a sua vida e não deixar dúvidas sobre a relevância dessa conquista da tecnologia em nosso negócio.

Então, vamos lá.

Costumer Experience – as áreas de relacionamento com os clientes e consumidores são as áreas-chave, neste estágio, de maior, mais perceptível e mais rápido impacto da Inteligência Artificial no Marketing. Sob esse guarda-chuva mais genérico de Costumer Experience, podemos colocar;

  • CRM – o relacionamento com os consumidores e usuários será mais e mais acurado, porque conheceremos melhor o perfil de cada pessoa. O CRM talvez seja a ponta mais aparente desse imenso iceberg, porque é relativamente mais fácil de implantar a nova tecnologia e os resultados aparecem com muita rapidez. Isso vai significar otimização nos custos de aquisição de cada consumidor (CAC) e na sua manutenção (LTV). Na verdade, várias empresas hoje usam já a Inteligência Artificial em seu CRM.
  • Personalização – se conhecemos melhor e mais profundamente o nosso público-alvo, poderemos oferecer a ele mais e melhores conteúdos e serviços, assim como podemos dirigir a ele uma comunicação comercial (advertising, branded content) mais assertiva e rentável, além de produtos, descontos e ofertas de venda (e-commerce) de forma cada vez mais com a cara dele. Na propaganda e no e-commerce, a IA está em plena implantação e otimização. Nas áreas de conteúdo o processo é um pouco mais lento, mas igualmente começa já a acontecer.

Cross-Sell e Upsell – Partindo do mesmo pressuposto de que a Inteligência Artificial nos fará conhecer melhor e mais profudnamente nossos usuários e consumidores, e sendo a tecnologia muito ágil na oferta de soluções customizadas, estamos diante de uma máquina de cross-sell e upsell always on.

Suporte – Idem. Para cada problema, uma solução e um atendimento cada vez mais personalizado.

Assistência Virtual – Do mesmo banco de dados e da mesma Inteligência que aprende mais e mais sobre hábitos e comportamentos de cada consumidor, nasce a oportunidade de conversar com cada consumidor de forma muito atenciosa e útil. Machine Learning é a parte da Inteligência Artificial que faz esse trabalho. Os chatbots e outros bots, além de assistentes de voz como Siri, Alexa e seus concorrentes, são exemplos concretos de como isso já está a disposição das marcas.

Novos Produtos – em vez de fazermos pesquisas demoradas, a Inteligência Artificial nos coloca a disposição perfis atualizados e muito precisos daquilo que os consumidores e o mercado prefere, quer, deseja. Prato cheio para que as companhias criem novos produtos mais assertivos e menos baseados em dados aproximados e de percepção da própria companhia sobre a realidade de seus mercados.

Tracking e Predição – áreas que caminham juntas, o Tracking e a Predição são uma decorrência da outra. Já que acompanhamos a jornada do consumidor em suas atividades on e offline, já que conhecemos seu perfil de prefer~encias pessoais, já que também temos acesso a seu ritmo e volumes de compras (tudo isso é Tracking), para as plataformas de Intelligência Artificial não é nada muito complicado “advinhar” quais os próximos passos do consumidor e quais suas mais prováveis tendências de consumo e compras.

Real Time – importante destacar que tudo isso aí acima é feito em tempo real, dando ensejo ao que os gringos chamam de Real Time Marketing.

Fiz assim um breve e sucinto apanhado de como a Inteligência Artificial já está impactando o Marketing.

Em geral, as empresas não tem (e em minha opinião, não deveriam ter) o desenvolvimento desse tipo de solução/plataforma dentro de casa. Vão buscar no mercado. Eu, se fosse você, faria o mesmo.

Agora, eu, se fosse você, buscaria muito rápido essas soluções para começar a utilizar de forma mais assertiva e rentável a Inteligência Artificial a favor do seu marketing.

Coloque em mente o seguinte, se você ainda não estiver fazendo nada disso aí acima, você está: sendo menos eficiente em geral na sua gestão de Marketing, vendendo menos, comunicando mal sua marca e produtos, promovendo de forma menos eficaz seus produtos e serviços, além de estar atendendo pior do que poderia seu consumidor e usuário.

Não é uma bobagem trivial fazer isso.

http://www.proxxima.com.br/home/proxxima/blog-do-pyr/2018/03/21/onde-e-como-a-inteligencia-artificial-ja-esta-transformando-o-marketing.html

Anúncios