Tags

, , , , , , , , ,

De acordo com uma pesquisa publicada pela Global Language Monitor (GLM), Londres superou Nova York e é a nova capital mundial da moda. A GLM é uma empresa de análise de mídia que documenta, analisa e acompanha as tendências em linguagem do mundo todo. Segundo a companhia, a capital britânica chegou ao topo da lista graças ao sucesso de nomes como Kate Middleton e Alexander McQueen. Nova York era a primeira do ranking há cinco anos.

O Big Bang, no Parlamento Britânico, um dos pontos turísticos tradicionais da capital inglesa.

“Estamos vendo o impacto que duas estrelas da mídia podem ter em um ranking global. Nossos números mostram que foi a presença de Middleton e McQueen que deram a vitória a Londres”, explicou Bekka Payack, correpondente de moda da GLM em Nova York. A empresa analisou a blogosfera, a mídia impressa e eletrônica e mídias sociais ao redor do mundo para chegar ao ranking das 50 cidades mais importantes para a indústria da moda. O Rio de Janeiro ficou em 23º lugar, São Paulo em 25º.

Além do ranking, outros movimentos no mercado de moda apontam Londres como novo foco das grandes marcas. Só em 2011, grifes como Tom Ford, House of Deréon (da cantora Beyoncé) e a fast fashion Forever 21 abriram lojas ou disponibilizaram suas peças na cidade. A francesa Isabel Marant também abrirá um novo espaço na capital britânica em breve.

Além de Kate Middleton e McQueen, todo esse sucesso também pode estar ligado a um esforço do governo britânico junto a empresas privadas. A New West End, por exemplo, criada em 2005 por proprietários de lojas do oeste de Londres, tem como objetivo impulsionar e estabelecer a região como o maior destino de turismo de compras do mundo. O West London, como é conhecido, engloba a Bond Street, Oxford Street, a Regent Street e mais 12 ruas vizinhas que abrigam lojas de luxo e marcas famosas.

O projeto London Luxury, criado em 2010 pela New West End, por exemplo, oferece a turistas dois tipos de programas com foco na London Luxury Quarter. O programa Collection organiza passeios e hospedagem sob medida de acordo com cada visitante.  Já o London Luxury Club, um clube superexclusivo para turistas com alto poder aquisitivo, oferece o que há de mais luxuoso na cidade. Em maio de 2011, o jornal China Daily informou que os consumidores chineses devem gastar 260 milhões de libras no LLQ em 2011.

De olho no crescimento do consumo de luxo na cidade, as escolas de moda londrinas, como a London College of Fashion e a Central Saint Matins, também deram seus passos além da educação. A London College abriu uma loja pop up para vender peças criadas por seus alunos e a Saint Martins fechou uma parceria com a Pringle of Scotland, seus estudantes criaram uma coleção cápsula para a marca.

http://modaspot.abril.com.br/news/londres-desbanca-nova-york-e-ganha-posto-de-capital-mundial-da-moda

Anúncios