Tags

, , , , , , , ,

ELENCO Sinhozinho (Lima Duarte), Viúva Porcina (Regina Duarte) e José Wilker (Roque) contaram a trama de Roque Santeiro
 

Sai a temida empresária Odete Roitman e entra o coronel Sinhozinho Malta. A doce e guerreira Raquel Aciolly dá lugar à fogosa e espevitada Viúva Porcina. Nesta segunda-feira (18), Roque Santeiro, novela de Dias Gomes e Aguinaldo Silva, substitui Vale Tudo na faixa de novelas clássicas reprisadas pelo canal por assinatura Viva. Uma boa notícia para os fãs do gênero é que o horário de exibição de Roque foi adiantado em meia hora em relação a sua antecessora. Vai ser exibida à 0h15. Um alento para quem não quer perder a reprise, mas tem que acordar cedo. 

Roque Santeiro foi produzida em 1985 para o horário das 8 da noite. Dez anos antes, a TV Globo tentou exibir a novela, mas – mesmo com alguns capítulos já gravados – teve que cancelar a exibição por causa de uma censura do governo militar. Em 2000, Roque foi reprisada no Vale a pena ver de novo. No ano passado, a obra foi a primeira a ser lançada em DVD pela Globo, em uma edição com 50 horas, contra 170 da exibida na TV.

A novela trouxe um elenco de ouro encabeçado por Lima Duarte (Sinhozinho Malta), Regina Duarte (Viúva Porcina), José Wilker (Roque) e Paulo Gracindo (Padre Hipólito) para contar a saga do beato que, erroneamente, foi dado como morto e virou um mito na cidade. Um santo brasileiro que alimentava a fé e o turismo da fictícia Asa Branca. Ao lado dos protagonistas estão nomes como Ary Fontoura (Florindo Abelha), Yoná Magalhães (Matilde), Cláudio Cavalcanti (Padre Albano), Armando Bógus (Zé das Medalhas), Cássia Kiss (Lulu) Fábio Jr (Roberto Mathias) e Mocinha (Lucinha Lins). Roque Santeiro foi a primeira novela de Cláudia Raia (Ninon), Patrícia Pillar (Linda Bastos) e Mauricio Mattar (João Ligeiro).

NA MEMÓRIA DOS TELESPECTADORES: Armando Bógus como Zé das Medalhas. Ísis de Oliveira (Rosaly), Yoná Magalhães (Matilde) e Claudia Raia (Ninon) divertiam os marmanjos de Asa Branca na boate Sexu’s

 

O público ainda poderá rever alguns atores que andam longe das novelas, como Eloísa Mafalda, que deu vida à carola Dona Pombinha e se afastou da profissão por vontade própria. A atual psicóloga Lídia Brondi, que também estava no elenco de Vale Tudo, faz Tânia, a filha mimada de Sinhozinho Malta. À época, Ísis de Oliveira, mais famosa que a irmã, a Luma, fez a sensual Rosaly, uma das dançarinas da boate Sexu’s. Ísis, depois de causar polêmica com um boato no qual dizia ser namorada do ator George Clooney, sumiu da mídia.

A trilha sonora de Roque Santeiro também é uma atração à parte. Foram lançados dois discos com a trilha nacional. Sá e Guarabyra compuseram o tema “Roque Santeiro” especialmente para a novela. “Dona”, gravada pelo grupo Roupa Nova, serviu de tema para Porcina e virou um estrondoso sucesso radiofônico. As românticas “Sem pecado, sem juízo” (Baby Consuelo), “Coração aprendiz” (Fafá de Belém) e “Mil e um noites de amor” (Pepeu Gomes) embalaram casais dentro e fora da novela. Ainda teve o genial e contagiante forró “Isso aqui tá bom demais”, que juntou Chico Buarque e o sanfoneiro Dominguinhos e deu tom as fanfarrices de Sinhozinho Malta

Revista Época

Anúncios